Ir para o conteúdo
café
preto
acordando
para a luta
ou

Rio dos Macacos

Confira as fotos da visita do Café Preto ao quilombo!

 Voltar a Escalde o Pl...
Tela cheia Sugerir um artigo

Machismo na cena underground - Pode isso Bakunin?

19 de Setembro de 2016, 2:04 , por Léo Lopes - 1919 comentários | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 8534 vezes

Por: Jamile Marques

Sugestão: leia o texto ouvindo – Warlock – All We Are

Primeiramente, gostaria que vocês fizessem uma reflexão: Como foi que surgiu a cena underground? E, quais eram suas causas e lutas? Vamos lá: O underground surgiu como uma manifestação cultural que questionou os valores que conduziam grupos sociais e indivíduos em meio a uma sociedade em crise. O movimento underground (ou revolução underground) trouxe a superfície assuntos que eram marginalizados, até mesmo odiados e mantidos em “segredo” durante a constituição da sociedade moderna. Misticismo, sexualidade, agressividade, críticas ao modo de governo, loucura, filosofia, política, behaviorismo, misantropia e os demais temas eram um modo de crítica radical e uma forma de se contrapor com a sociedade. Digamos em boas palavras que o movimento underground criou o caos para desestabilizar e posteriormente rearranjar valores, condutas, identidades que eram e ainda são contra os moldes tradicionais e conservadores, e isso inclui machismo.

Então, partindo desse princípio, por que o machismo ainda impera numa cena onde ele não poderia existir? O Machismo_broxante_2movimento underground perdeu seus valores e propósitos de igualdade, é isso que aconteceu? Saindo dessa pequena introdução sobre o surgimento do underground percebemos que: o machismo não deveria ter espaço. Pois, se no seu âmago o movimento é de contrapor a sociedade em que vivemos. E, sabemos que mulheres e mais mulheres ao redor do mundo estão em lutas ferrenhas e diárias contra uma sociedade que nos minimiza, que não nos dá oportunidades igualitárias de trabalho e de estudos, que nos objetificam, que sempre nos tratou como um ser frágil e submisso as vontades masculinas e a lista é grande e não acaba aqui.

Lutamos para ter a oportunidade de nos educarmos, lutamos para votar e participar de decisões políticas de nosso país, lutamos ainda pela liberdade e conquista de território do nosso povo (Salve as mulheres curdas!!!). E em pleno século XXI ainda temos que lutar para garantir nosso espaço em uma cena que deveria nos acolher de braços abertos e extremamente calorosos, pois, também ajudamos a construir? Lembrem-se das primeiras mulheres que empunharam suas guitarras e assim, foi nascendo o rock, o jazz, o blues, não eram movimentos exclusivamente masculinos saibam disso, e, que também eram movimentos marginalizados até cair no mainstream ou como queiram, no famoso gosto popular e até um tanto elitista durante um tempo. Lembro também, que esses estilos nasceram a partir de críticas sociais, a partir de movimentos sociais e principalmente do movimento negro americano.

Por que ainda insistem em nos sufocar na cena underground? Aceitem vocês machistas, isso inclui também outras mulheres que perpetuam e propagam esse comportamento, dentro e fora da cena. Estaremos em todos os locais dessa cena!! Estaremos aqui eternamente! Saia do seu conservadorismo de merda... ou vai me dizer que o underground passou a ser tomado por convicções cristãs? É isso, o cristianismo e seu assombroso conservadorismo vai tomar conta dessa cena e propagar a submissão de nossas mulheres? Não era contra isso tudo que nosso movimento ia? Porque para mim, quem é conservador dentro do underground não sabe da história dele. Underground é IGUALDADE. Sim, igualdade de gênero também.

Pergunta: A quem as mulheres estão devendo em relação a participação em bandas? Produção de eventos? Produção de zines? Produção nas distros? Quem tem argumento para questionar a participação das mulheres em todos os setores dessa cena? Mesmo aquelas mulheres que são “apenas” consumidoras dos produtos do movimento: compram cds, apoiam bandas, divulgam eventos por redes sociais (e graças, temos internet, pois, no começo do movimento underground as pessoas tinham que sair de casa para ter contato com tudo isso que nós temos acesso no conforto de nossos lares e sem fazer esforço), comparecem aos shows. Isso é fazer parte! Isso é contribuir. Nos respeitem! Saibam que merecemos tanto quanto você que resiste a nossa presença por aqui...

Para você que ainda acha que isso é conto da carochinha, ou mimimi (como vocês adoram dizer), bem vindo ao mundo real e trago verdades em alguns relatos abaixo:

"menina no mosh tem que tomar pau mesmo, não quer ser tratada igual a homem?'' - uma mulher escutou isso em um show esse mês em Salvador (setembro/2016) – Bahia.

Outro relato de uma mulher que toca, produz eventos e etc:

“Até que você toca bem. Mulher utiliza dos seus privilégios para se fazer de vítima”, “Ahhh, vc toca na banda?”, “Você é namorada de quem na banda?” 

Momento em que ela entrou como cortesia para prestigiar amigos em um show. “Um homem olha para mim enquanto eu falava sobre a importância da participação feminina nos espaço e grita: 'Cale a boca!' Depois disso, no momento que fui tirar satisfação ouvi: 'Venha cá, você não respeita macho não?'

Vocês ainda acham que é fácil estar nessa cena? E escutar isso sempre? E tome mais relatos:

“Mulher não curte som ,ou está acompanhando o namorado ou veio só pra pegar homem”.

“Já me tiraram da roda a puxões de cabelos e me agrediram, porquê mulher não pode entrar em roda”.

“Já me agarraram no mosh”.

“Só pode ser lésbica entrando no mosh dessa forma”.

“A maioria das mulheres que vão em show de metal é pra arranjar homem".

Outro relato foi por a mina discordar em relação a uma banda:

“O cara começou a esculhambar falando que a banda é ótima que não temos direito de opinar , porque nós mulheres só curtimos metal por que é frequentado por "macho"”.

Bem, depois de tantRespeita_as_mina_2os relatos de diferentes mulheres, de diferentes estados e cidades, ainda acha que é história pra boi dormir? Não estamos aqui para fazer vitimismo. É para mostrar o quão contraditória é essa cena, pois, pensava que era uma meia dúzia de zé ruela que pensava assim, mas, ultimamente com os movimentos de empoderamento feminino nas redes sociais, pude ver que muita, mas, MUITA gente pensa dessa maneira torpe em relação as mulheres no underground. Somos feridas psicológicamente e emocionalmente... Como essas frases aí em cima nos relatos das minas. Somos atacadas fisicamente também... principalmente em meio aos moshs da vida. O cara usa de todas as formas para tirar a nossa presença daquele lugar, a nossa presença que incomoda, que é intolerável para o ego dos machistas, nos tiram a base da extrema violência, por abusos sexuais (a famosa mão boba, que de boba não tem nada, é mão criminosa mesmo), ou pela forma de “proteção” "é bonitinho", mas vela o estereótipo de mulher frágil que não vai aguentar ficar ali naquele “tumulto”. Deixa dizer uma coisa, se a mina entra no mosh ela sabe exatamente o que está fazendo. Para de tentar nos oprimir! Para de CLOSE ERRADO! Para de achar que mulher na cena tá desesperada por macho! Para de achar que mulher no underground é entretenimento para os sedentos machos incontroláveis! Pare de querer testar a todo tempo nosso conhecimento sobre bandas e afins! Pare de achar que mulher tem que dar mole para qualquer babaca que aparece!

 

Cada dia mais eu tenho mais orgulho das minas que pude conhecer dentro da cena... Cada dia mais respeito por saber o quanto temos que aguentar para nos manter na resistência! A coisa é tão crítica que temos as vezes de fazer manobras, logísticas para nossa proteção, marcar com amigos de extrema confiança para que a gente esteja mais confortável e protegida de ataques de extrema violência, ou de pessoas que tentem se aproveitar de nós pelo nível etílico ou outras coisas mais, temos medo em um local que merecemos estar e que não é exclusividade de homens. Que merda é essa? Isso não deveria acontecer Salve a todas as mulheres que lutam por esta cena! Salve as mulheres que estão em banda, na produção, no design, na poesia, na militância, no público, no mosh, na fotografia, no espaço do evento trabalhando, nos zines, nos coletivos!!

RESPEITA AS MINAS DO UNDERGROUND!!!!

Dedico esse texto: a todas as mulheres dentro o fora da cena underground, as minas que forneceram seus relatos, ao Coletivo Mosh like a Girl, ao Coletivo Crust or Die, as bandas: Krise, Mácula, Agnósia, P.U.S, Mercy Killing, Valhalla, Excruciation, Nervosa, Manger Cadavre, NervoChaos, Torture Squad, Sinaya, In Infernal War, Ocultan,Insanity Force, Miasthenia, Hatefulmurder, Mantilla, Mythic, Stigma, Pathology (Bélgica/Holanda), Arch Enemy, Walls of Jericho, Infinited Hate, Körgull The Exterminator, Phantom Blue, Warlock, Holy Moses, Marok, Purson, Estamira, Impetus Malignum, Abnormality, Las Brujas e todas as bandas com mulheres em suas formações!

Mina_mike

 


1919 comentários

Enviar um comentário
  • Cff6f404e0c4ddb9b4e353f8ec441fea?only path=false&size=50&d=404Michele Cordeiro (usuário não autenticado)
    22 de Setembro de 2016, 0:26

     

    É exatamente isto que as pessoas deveriam entender!


  • C7321ce0e62c9a818370d13fae5e70bc?only path=false&size=50&d=404Esponja(usuário não autenticado)
    22 de Setembro de 2016, 3:02

    Tssss....

    Um pau de spike na cara dos machólatras!


  • 90bfc47ee90f9929bb13c9bdea5ed999?only path=false&size=50&d=404Maria Luísa(usuário não autenticado)
    22 de Setembro de 2016, 14:59

     

    Jamille Marques eu nem preciso dizer o tamanho da minha admiração por você e por seu posicionamento sempre muito bem colocado, é triste ainda ver na cena underground a expressão de conservadorismo, machismos e valores cristãos de gente que se baseia na hipocrisia, realmente acho q ngm poderia ter escrito melhor o que passamos principalmente quando se trata de agressões e abusos que sofremos em eventos e até as ofensas e comentários misóginos em redes sociais, desde mão boba a fotos tiradas de nossas partes intimas, agressões e perseguições dentro do mosh, tudo isso acho que grande parte das mulheres headbangers ja vivenciaram alguma vez na vida, mas o que me deixa contente mesmo é ver como o underground proporciona um sentimento de união não só entre as mulheres mas tbm entre os homens, pq o underground é isso,unir as pessoas que pensam e lutam a favor de um bem comum que é contra toda essa hipocrisia e esses valores morais que são estabelecidos, agradeço demais a dedicatória, vc sabe como eu e as meninas da Krise somos muito gratas a vc pelo apoio q sempre tem nos dado e veio justamente a partir daquele episódio sem discrição possível e que veio a nos unir, espero muito poder nos reunirmos todas tanto as meninas do Coletivo Mosh Like a Girl, da Vênus Metal Force, que embora eu nao faça mais parte sei que tem uma iniciativa de unir as mulheres do meio underground e desconstruir aqueles paradigmas de competitividade e claro divulgar o trabalho de bandas sejam elas com membros do sexo feminino ou masculino, só tenho a agradecer, pq sei q vc vai ser uma daquelas pessoas q sempre farão parte da minha vida mesmo q seja distante


  • 661f8813dbb9d031e66eebade3f2210a?only path=false&size=50&d=404Fígado(usuário não autenticado)
    22 de Setembro de 2016, 18:42

     

    Espero que quem oprime acorde com a pedrada desse texto.


    • 66225e846bb8345e5852cbb016430ed6?only path=false&size=50&d=monsteridRodrigo Souto
      26 de Setembro de 2016, 17:29

       

      Os "machos" que oprimem não têm coragem de ler esse texto não. ;)


  • D5412aa5b7fbde20dd43d5e8a55d247f?only path=false&size=50&d=404Job Daniel Vitena Filho(usuário não autenticado)
    24 de Setembro de 2016, 18:35

     

    Excelente texto. Infelizmente tornou-se cada vez mais comum as imbecilidades do tipo que são propagadas dentro e fora do underground.


  • Bda6d9e233babc10a7cddcf07314fcea?only path=false&size=50&d=404Andressa(usuário não autenticado)
    28 de Setembro de 2016, 23:34

    Sensacional!

    O underground também é feminino! O underground é resistência!


  • C72cf45159caaa32539a35a867ed9795?only path=false&size=50&d=404Soulreaper(usuário não autenticado)
    4 de Fevereiro de 2017, 17:16

     

    eu acho que misantropia não tem nada a ver com participar do underground e ir pra shows. quem é misantropo como eu nem sequer consegue conviver com pessoas, e isso independente de ser headbanger ou nao. a vida social é feita de violencia por isso tive que me retirar disso desde 2011, e hoje prefiro mesmo me vestindo como headbanger, frequentar lugares vazios ou lugares publicos onde as pessoas nao estão organizadas socialmente em grupos, pois grupos socialmente organizados servem pra criar violencia. quando eu era do underground, achava legal fazer um som imundo e ouvir bandas underground imundas, hoje em dia em vez disso prefiro ouvir bandas mais melodicas de membros que se suicidaram ou foram extremistas como nattramn e euronymous. se eu fosse fazer musica hoje em dia, seria muito mais serio, atmosferico, melodico, mas infelizmente nao tenho tempo a me dedicar pra isso, quando se chega aos 30 a sociedade/familia joga duro comigo, sinto uma repressão mesmo, pois eu teria tecnica suficiente pra fazer algo mais melodico e obscuro, em vez das sujeiras underground que eu fazia. melhor ser misantropo e ouvir Dissection ou Silencer num lugar vazio sem ninguem, tendo mentalidade extremista de repudio pelo ser humano, do que ser um cara beberrão que bebe cerveja se da bem com todo mundo e ouve Derketa(pra esculachar voces aqui) só porque é sujão. hoje quero que se foda o underground.


  • 7bf59f2b929e97e843f5fe6cd09fec89?only path=false&size=50&d=404ManuelChicy(usuário não autenticado)
    29 de Setembro de 2017, 14:51

    301 Moved Permanently

    301 Moved Permanently
    Click here...


  • F545bc917ece713f6a7775bc0f259e71?only path=false&size=50&d=404RositaHoast(usuário não autenticado)
    21 de Fevereiro de 2018, 15:28

    free casino games and poker

    casino games roulette
    slot online
    casino games
    casino online free


  • B3c35fd062af3283d4b83e65ced6cce2?only path=false&size=50&d=404Helenzep(usuário não autenticado)
    23 de Fevereiro de 2018, 13:55

    online casino real money

    vegas casino games
    casino online
    best online casino
    online casino gambling


  • C59aa21f5c0c7f67f029a31b319b2c59?only path=false&size=50&d=404Lennahof(usuário não autenticado)
    5 de Março de 2018, 12:27

    real money casino

    real money casino
    online casino
    casino games
    casino games


  • 8351b54c9e04206316c4984567c740a8?only path=false&size=50&d=404LesliePreag(usuário não autenticado)
    5 de Março de 2018, 22:29

    finasteride

    flagyl antibiotic
    flagyl
    flagyl antibiotic
    voltaren
    voltaren tablets
    voltaren tablets
    voltaren


Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.